gr en pt fr
ExoWorlds SPies

Observar o trânsito de um exoplaneta

Se você possui o seu próprio equipamento e deseja observar o trânsito de um exoplaneta, siga os passos descritos abaixo!

Se você não possui o seu próprio equipamento, mas deseja experimentar a analisar os dados de uma observação de um trânsito de um exoplaneta, tente analisar um dos conjuntos de dados gentilmente cedidos por um dos nossos parceiros:


Plano
Toda a informação que necessita para planear a sua observação está disponibilizada através da seguinte ferramenta: Transit Scheduler.

Se o seu objectivo é contribuir para o projecto ExoClock project, poderá inscrever-se através do website, registar os seus telescópios e obter o seu plano de observação personalizado. É bastante simples!

Configurações
  1. Verifique o relógio do seu sistema (e.x. time.is) de modo a assegurar que a hora correcta da observação é guardada nos seus ficheiros aquando da aquisição dos dados astronómicos.
  2. De preferência utilize um filtro fotométrico vermelho.
  3. Defina a temperatura da sua câmara para a temperatura mínima possível (abaixo de -10º C, de preferência).
  4. Defina o binning para 1.
  5. Teste o tempo de exposição definido. Mantenha o número de contagens abaixo do ponto em que a sua câmara se torna não linear (abaixo de 2/3 da capacidade máxima, de preferência).
  6. Verifique se há pelo menos uma estrela de comparação no campo de imagem (magnitude semelhante à estrela alvo). Se não existir nenhuma estrela de comparação, afaste o seu alvo do centro da imagem e tente novamente encontrar uma estrela de referência.
  7. Você pode usar um subframe de modo a reduzir o tamanho das suas imagens, mas tenha cuidado para incluir no mínimo uma boa estrela de comparação (magnitude semelhante à estrela alvo).

Frames de Redução
  1. Utilize a mesma temperatura, binning, e subframe que utilizou para nos frames científicos (imagens adquiridas da estrela alvo).
  2. Para cada trânsito (antes e depois) obtenha:
    • 5 bias frames (exposição nula, tapando o equipamento com uma cobertura),
    • 5 dark frames (o mesmo tempo de exposição que nos frames científicos, tapando o equipamento com uma cobertura),
    • 5 flat frames (apontando o equipamento a uma superfície uniformemente iluminada, obtendo um número de contagens igual a 2/3 da capacidade máxima).

Organizando os seus Dados
É conveniente organizar os dados de forma a que lhes possa aceder facilmente durante a sua análise. A próxima estratégia é apenas uma sugestão:
  1. Mantenha todos os frames científicos e de redução na mesma pasta, sem utilizar subpastas.
  2. Utilize uma identificação especifica para o frames científicos, por exemplo: “WASP-10b-001.fits”, “WASP-10b-002.fits”, “WASP-10b-003.fits”, etc…
  3. Utilize uma identificação especifica para o bias frames, que não contenha a mesma identificação que utilizou nos frames científicos, por exemplo: “bias-001.fits”, “bias-002.fits”, “bias-003.fits”, etc…
  4. Utilize uma identificação especifica para o dark frames, que não contenha a mesma identificação que utilizou nos frames científicos, por exemplo: “dark-001.fits”, “dark-002.fits”, “dark-003.fits”, etc…
  5. Utilize uma identificação especifica para o flat frames, que não contenha a mesma identificação que utilizou nos frames científicos, por exemplo: “flat-001.fits”, “flat-002.fits”, “flat-003.fits”, etc…

Analisar a observação de um trânsito
Existem 4 etapas principais na análise de um trânsito de um exoplaneta:
  • redução dos dados
  • alinhamento das imagens
  • fotometria
  • modelação da curva de luz
Criámos um software fotométrico, de fácil utilização e baseado em programação Python - HOPS, the HOlomon Photometric Software – para ajudá-lo durante todo o processo. Pode encontrar toda a informação sobre como utilizar este software no nosso manual de utilizados - HOPS.

Para utilizar o software com sucesso, é necessária a seguinte configuração:
  • um dos sistemas operativos: Windows, Mac OSX ou Linux,
  • mínimo 4 GB de memória RAM,
  • mínimo 4 GB de espaço livre para instalação do Python e do HOPS.

Contribuir para o projecto ExoClock!
Todas as observações contam! Depois de analisar os seus dados, poderá carregar a curva de luz resultante para a base de dados ExoClock. Pode encontrar mais informação em como o fazer em www.exoclock.space.

Se estiver a utilizar o software HOPS, irá encontrar um ficheiro de texto denominado por "ExoClock_info.txt" nos resultados fotométricos, com instruções em como carregar a sua curva de luz para o website ExoClock.